Blog - Espaço Leboyer

03 mar 2020

Adeus banheira, os bebês preferem é o banho de balde!

Adeus tradicional banho de banheira, os bebês preferem é o banho de balde!

A primeira reação que temos é um misto de estranhamento com curiosidade. Banho de balde? Isso mesmo, banho de balde! A novidade é simples: você pode optar por uma “banheira” mais moderna, que parece um balde, mas é próprio para o bebê, desde o nascimento até cerca de 6 meses de idade, quando já não cabe mais naquele pequeno e aconchegante recipiente.

O banho de balde, também conhecido como ofurô para bebês e crianças, surgiu na Holanda, em 1997 e foi trazido para o Brasil em algumas maternidades que tem um olhar especial para o parto humanizado. É indicado até os 5 anos de idade, e tem sido a primeira escolha de muitos pais, desde o primeiro banho do bebê, ainda na maternidade. Além de acolher o bebê para o novo mundo de forma mais carinhosa, humana e respeitosa, o banho que acalma, ajuda o bebê a dormir melhor e também alivia até as piores cólicas.

Passada a fase do estranhamento e após ver que realmente funciona, muitos pais me procuram desesperados, pois quando os bebês completam os 6 meses, e não cabem mais no balde, os pais querem continuar de qualquer forma com este banho, que traz inúmeros benéficos. “E agora, o que eu faço?”. Muito simples! Você pode adaptar um balde comum para este relaxante banho de ofurô. Basta tomar alguns cuidados e seguir algumas recomendações que falaremos em breve aqui no blog (fique de olho!).

Além da simples função de higienizar, o balde de ofurô para bebês, tem seu formato mais estreito, que simula o útero materno. Esta posição em que o bebê fica durante o banho, remete a mesma sensação aconchegante que ele tinha, quando ainda estava dentro da barriga de sua mãe. Utilizar o balde desde o primeiro banho do bebê, ainda na maternidade, auxilia nesta transição para nova vida, pois aciona a memória emocional, vivenciada através da pele do bebê. O relaxamento que ele proporciona ao bebê logo após o nascimento, ajuda também a diminuir os hormônios maternos do estresse provenientes do parto, que ainda estão circulando em seu sangue, passados da mãe para o bebê.

Se você optar por um parto humanizado, o primeiro banho de ôfuro pode ser feito pelo próprio pai, na própria sala de parto, após os cuidados iniciais do bebê dados pelo médico neonatologista.

Alguns pais chamam de milagroso banho sem choro. Você já imaginou, um banho sem choro? “Meu bebê já tem 1 ano e meio, e nunca chorou durante o banho, pelo contrário, fica calminho, brinca e às vezes até dorme dentro do balde”, uma mãe me contou no último curso de Shantala, massagem para bebês. Não é o sonho de todos os pais?

Vale à pena aposentar a tradicional banheira. Esta é a avaliação da maioria dos pais que procuram formas naturais e humanizadas de cuidar do seu bebê.

Postado por Cindy Ferrari

Consultora Materno Infantil, Enfermeira pós graduada em Pediatria e Neonatologia pela USP, especialista em diversos Cuidados Naturais para mães e bebês. Cindy Ferrari é mãe do Pedro e do Lucas, idealizadora e fundadora do Espaço Leboyer de Apoio Materno Infantil.

Categorias

Buscar

Receba notícias