Blog - Espaço Leboyer

14 abr 2020

Dicas: Como Estimular o Desenvolvimento do Bebê

Ter um bebê, ainda mais quando se trata de pais de primeira viagem, é algo encantador e ao mesmo tempo cheio de ansiedades e dúvidas. Primeiro vem como trocar as fraldas, amamentar, cuidar, organizar horários, sono, preparar a nova rotina para a chegada de um bebê tão esperado. Depois, como interagir com a criança pequena. Quando pensamos numa criança de 5 anos é muito fácil imaginar uma interação de pura diversão. Agora, quando pais de primeira viagem se imaginam com um bebê no colo, muitas vezes passa pela cabeça “cadê o maunal de instruções”?! Pois é, não existe manual de instruções, mas existem muitas dicas de como tornar esta interação divertida e saudável para o desenvolvimento da criança.

Toda vez que levamos o bebê ao Pediatra, o médico avalia o seu estado de saúde, o seu crescimento (se ganhou peso, se está crescendo adequadamente) e o seu desenvolvimento. O desenvolvimento é avaliado tanto na parte de habilidades adquiridas (falar, comer, andar, etc), como de interação social com o meio (em casa, na escola, com amiguinhos) e a afetividade, ou seja, a saúde psicológica da criança. Quando falamos de um crescimento saudável, é fácil pensar em um cardápio de alimentação saudável e balanceada para um bebê. Mas como estimular seu desenvolvimento, em cada idade específica? À seguir, veja algumas dicas de atividades e como interagir com os bebês, que estimulam a inteligência e o desenvolvimento do seu bebê até os 3 anos de idade, de acordo com o que é preconizado pelo Ministério da Saúde:

 

• Recém Nascido: 

Para um desenvolvimento e crescimento saudável, o recém nascido precisa dormir, muitas e muitas horas no dia. Quando acordado, converse com o bebê, faça contato visual, não ter vergonha de falar   com ele de forma carinhosa (na língua “nenenês”) e comece a descobrir os diferentes choros do bebê de acordo com sua necessidade expressa.

 

• Até 4 meses: 

Além dos passos anteriores, mostre objetos coloridos (à uma distância de 30cm) e deixe o bebê de barriga para baixo e chamar atenção com um brinquedo, para estimular que ele erga a cabeça, fortalecendo os músculos do pescoço.

 

• De 4 a 6 meses:

Além dos passos anteriores, ao oferecer algo, espere a reação dele, deixe ele pegar. Acostume o bebê a dormir mais à noite, deixando a casa bem iluminada e tv ligada (com os barulhos normais do dia) e à noite silêncio total, para organizar o ritmo de sono do bebê. Faça sons longe dele para ele localizar. Coloque a criança deitada para estimular a rolar de um lado para o outro.

 

• De 6 a 9 meses:

Além dos passos anteriores, faça brincadeiras com músicas e gestos. Na presença de um adulto deixe ele brincar com objetos menores, para estimular a coordenação motora. Estimule o bebê a passar um objeto de uma mão para outra. Converse bastante com palavras de repetição (papa, mama). Deixe a criança no chão para estimular que engatinhe e estimule ela a sentar retinha com aopio e depois sem apoio, sempre na presença do adulto. Quando iniciar a alimentação da criança, deixe sempre que ele explore os alimentos com as mãos, para se familiarizar com a comida, frutas, verduras.

 

• De 9 meses a 1 ano:

Além dos passos anteriores, faça brincadeiras música e gesto pedindo a reação do bebê (bata palmas e peça para ele bater também). Dê brinquedos bem pequenos para estimular a coordenação motora de segurar objetos com os dedos em forma de pinça. Utilize livros e figuras e estimule a criança a falar nomes daquilo que você aponta. Mostre para ele o nome de tudo ao seu redor, repetidas vezes. Estimule ficar de pé apoiado em algum móvel ou segurando a mão dele.

 

• 1 ano a 1 ano e 3 meses:

Além dos passos anteriores, seja firme com as regras (o que pode, o que não pode, ensine a dividir brinquedos). Antes de colocar a criança em uma escolinha, procure afastar-se da criança por períodos curtos (para tirar o medo da sua ausência). Estimule sempre palavras ao em vez de gestos (se ele aponta para água, só dê quando ele expressar em palavras o que ele deseja). De brinquedos de diversos tamanhos e principalmente de encaixar. Leve em locais de espaço para estimular a andar sozinho.

 

• De 1 ano e 3 meses a 1 ano e 6 meses:

Além dos passos anteriores, estimule a desenhar. Estimule andar para frente e para trás (dê um carrinho para empurrar).

 

• 1 ano e 6 meses a 2 anos:

Além dos passos anteriores, ensine a lidar com a fase da criança de egocentrismo (que não quer dividir nada, que faz birra quando é contrariado) repita as regras, explique e converse na medida de entendimento da criança. Seja firme e não dê atenção às birras, pois se você der atenção, ele fará cada vez mais birra. Muitas vezes a melhor forma é “ignorar” a criança nos momentos de “show” e não ceder às vontades dela (por exemplo em supermercados, lojas de brinquedo) desde pequeno. Estimule que tire e troca de roupas, ajudando-o. Ofereça brinquedos de encaixe e empilhamento. Estimule a fala com livros, desenhos, mostrando as cores, contar até 10, etc. Dê brinquedos de chutar como bola.

 

• 2 anos a 2 anos e 6 meses:

Além dos passos anteriores, incentivar independência, deixando ele se alimentar sozinho. Deixe que   ele se suje. Se sujar faz parte do aprendizado da coordenação de comer corretamente. Estimule tirar as fraldas, sem pressão, gradativamente, primeiro durante o dia e depois à noite (a escolinha tem que participar deste processo para não confundir a cabeça da criança).

 

• 2 anos e meio a 3 anos:

Além dos passos anteriores, converse bastante com a criança, deixe ela dizer a opinião dela, contar histórias (exemplo: como foi o seu dia, o que você fez na escolinha). Conte histórias curtas e peça para ela contar para você. Faça associações (ex: quem mia, quem late?). Faça brincadeiras e jogos em grupo.

 

 


Postado por Cindy Ferrari

Consultora Materno Infantil, Enfermeira pós graduada em Pediatria e Neonatologia pela USP, especialista em diversos Cuidados Naturais para mães e bebês. Cindy Ferrari é mãe do Pedro e do Lucas, idealizadora e fundadora do Espaço Leboyer de Apoio Materno Infantil.

Categorias

Buscar

Receba notícias